www.blackfilm.com/

CulturaEsse branco sou eu? Banzo, Esquecimento e Memória.

O meu exercício aqui é tentar caminhar por sobre as obras que revisito e sobretudo as pegadas deixadas por Beatriz Nascimento, neste texto que infelizmente não encontrei online. O que acontece quando nos deparamos com o absurdo racista que procura nos transformar em baratas, metáforas para a construção de nossa desumanidade.
Edward Watson (Gregor Samsa) in Metamorphosis by Franz Kafka @ Linbury Studio, Royal Opera House.

ArteSobre baratas, hecatombes e um chinelo de borracha.

Ninguém de fato acordou de repente e se viu dividido em nervuras arqueadas. Mas a pandemia e o derretimento das instituições políticas trouxe uma concretude a essa imagem. É aquela do absurdo. Alguns acordam baratas. Outros são considerados baratas antes de nascer e por toda a vida, mesmo sem ser.
SAN DIEGO, CA - JULY 26: Actress Danai Gurira poses for a portrait at the Getty Images Portrait Studio powered by Samsung Galaxy at Comic-Con International 2014 at Hard Rock Hotel San Diego on July 26, 2014 in San Diego, California. (Photo by MJ Kim/Getty Images for Samsung)

CulturaPara nossos aliados em Hollywood

Tenho um problema, gosto de falar daquilo que niguém fala. E essa carta é uma peça importante da tabuleiro que foi negligenciada pela imprensa. Ganhou no máximo algumas notas mas até onde estou informada, nenhuma tradução. Esse é um esforço simplório e inicial de fazer isso. Contribuições são benvindas.
ScreenRant

Arte10 referências para assistir “Nós”, de novo e de novo

Jordan Peele transforma quase qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, em cinema da melhor qualidade. Mesmo na televisão. E antes de ver seus filmes, quis saber um pouco sobre seu trabalho ao lado de Keegan-Michael Key, que a gente já amava desde os idos tempos dos Vídeos Divertidos do Animal Planet. E fiquei extasiada com a genialidade de Flicker (Peter Atencio, 2012).
Photo by Alex Powell from Pexels

CulturaCada um com seu cada qual

"Cada um com seu cada qual", diz minha mãe. Uma máxima que a boa e velha educação afrobrasileira, aprendida em casa e nos terreiros, nos ensina a respeitar em toda sua minúcia. Tem a ver com a gente saber o que é nosso, o que é do outro, sem deixar espaço para que apareça um boi na linha ou um bode no meio da sala. E justamente por isso, começo por circunscrever sobre o que estou falando e a partir de qual experiência.
Claudette Barius/Universal

ArteJordan Peele e o terror da branquitude quando a pata do macaco escreve

Jordan Peele nunca escondeu que O iluminado (The shinning, Stanley Kubrick, 1980) é um dos seus filmes favoritos. Tanto que no lançamento de Nós (Us, 2018) o ator e cineasta se vestiu de Jack Torrance. E agora Tracee Ellis Ross, a atriz que interpretou papel de Wendy Torrance para o Super Bowl desse ano, disse que adoraria trabalhar com o diretor nesse projeto.
Imagem - Pixabay

SociedadeRacismo 5G

Quando convidada a falar sobre as Blogueiras Negras no lançamento do Relatório Direito à Comunicação 2018 do Intervozes, fui com muita generosidade e cuidado provocada pelas companheiras Larissa Santiago e Viviane Gomes sobre os desafios que a tecnologia 5G representa para corpos negros.
Imagem - Magha Artha no Pexels

CulturaA passarinha ainda canta

É muito curioso como a banda toca. Não me surpreende. Sequer tenho sido capaz de me entristecer, porque afinal não é sobre mim. Mas como intelectual, tenho me deparado com encruzilhadas que ficaram para trás e nos trouxeram até aqui com projetos de mundo completamente diferentes. O que não é algo necessariamente ruim, afinal é para isso que a gente se move. O problema é quando tordos e melros se confundem, como se houvesse uma única oportunidade, uma única narrativa, um único canto.