Meu nome é Charô Nunes.

Meu nome é Charô Nunes. Sou filha de migrantes maranhenses que vieram tentar a vida em São Paulo na década de 1970, de ascendência negra e indígena. Um dos meus pertencimentos é o universo do Tambor de Mina, religião afrobrasileira de matriz maranhense. Em São Paulo minha referência é o Capão Redondo, onde cresci num conjunto habitacional fruto da lutas por moradia no Parque Regina. 

Sou arquiteta e urbanista, atuando como comunicadora no movimento de mulheres negras pela defesa de direitos humanos.  Faço parte da equipe que coordena as Blogueiras Negras, plataforma construída por mulheres negras até aqui 400 autoras e 1300 textos em sua maioria inéditos.

Eu escrevo

Comecei a produzir conteúdo para a internet em 1999, com um blogue de humor. Em 2010, passei a escrever sobre arte, cultura e sociedade no blog Indigestivos Oneirophanta e relações não-monogâmicas no blogue Pratique Poliamor Brasil, que formou uma rede de apoio, militância e autoconhecimento construida a partir de nossa comunidade online.

Participei das listas de discussão e de alguns encontros do LuluzinhaCamp. Como autora, colaborei com as Blogueiras Feministas e Biscate Social Club. A partir de 2012, participei da equipe que promoveu a Blogagem Coletiva da Mulher Negra e elaborou as primeiras atividades das Blogueiras Negras. Hoje também me dedico a escrever no blog Preta.Rocks que trata de práticas de cuidado e da minha experiência como triatleta amadora.

E muito mais

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *