Arte

Uma noite alucinante: zumbis e os ingressos para o fim do mundo

By July 23, 2012 2 Comments

Essa moda do fim do mundo é coisa velha. Lembro da minha infância quando, por volta dos 8 anos, uma Testemunha de Jeová me falou sobre o assunto. A primeira coisa era abandonar a própria família se ela não se convertesse. E depois restava estar preparada para o dia D. Nessa ocasião haveria duas possibilidades: estar entre os 144 mil escolhidos que seriam prontamente levados para o céu ou… Estar entre a grande maioria que ficaria na terra e veria o apocalipse de perto. Eu ficava muito chateada porque Deus, desde o início dos tempos me diziam, já sabia quem estaria em cada grupo e não haveria nada que eu ou qualquer um pudesse fazer para mudar isso.
Então, passei a assistir filmes de zumbis e afins (do tipo Sexta-feira 13 quando sobra apenas um para contar estória) para me preparar. Meu herói preferido era Ashley de Uma noite alucinante, Sam Raimi, 1981. Um cara bem humorado que não sabia direito o que fazer mas sempre agia com muita coragem. E ainda tem aquele efeito de câmera registrado pelo diretor: a gente vê a casinha ao fundo e somos colocados em primeiro pessoa para correr através da floresta como se fôssemos o monstro ao qual Ashley procura sobreviver. Nesse sentido foi uma baita metáfora para o que teríamos como reality shows alguns anos depois. Ou ainda o facebook e coisas parecidas.
E se não temos como escapar do monstro da invasão de privacidade, até mesmo porque muitas vezes nos entregamos a ele voluntariamente, podemos considerar escapar do fim do mundo. Um grande ufa porque, por uma módica quantia, não precisamos esperar para sermos levados aos céus (vai que não né) ou para ver a coisa toda acontecendo de perto. Há várias modalidades de ingressos no Escape Earth 2012. Mas na boa, que coisa mais sem emoção hein. Muito mais legal que isso é estar pronto para usar uma serra elétrica, conversar com uma cabeça decepada, cortar a própria mão e até rir com o diabo. E quem sabe, se tornar o próprio.
Ou seja, um filme clássico para ser visto dia 21 de dezembro se tudo der certo né. Vai que…

Charô Nunes

Esses são textos de Charô Nunes, publicados em diversos blogs desde 2008, quando se inicia sua trajetória rumo à escrita e à intelectualidade. Alguns são textos inacabados, que serão publicados sem qualquer revisão ou adição.

2 Comments

Leave a Reply