Brevíssimo resumo dos casos de racismo no primeiro trimestre, 2013

0 Shares
0
0
0

Os dias tem sido muito atribulados e cansativos para todo mundo.

Tenho me perguntado se os casos de racismo tem aumentado ou se a mídia percebeu que falar sobre preconceito de forma sensacionalista, sem aprofundar qualquer questionamento, dá lucro. Há porém outros fatores a serem considerados, como o efeito Marco Feliciano que de maneira enviesada deu alguma visibilidade à questão. Temos de celebrar que muita gente tem se informado sobre a discriminação e feito barulho.

Seja qual for o motivo, as más notícias são inúmeras. Se você me pedisse para dizer o que elas tem em comum, me restaria dizer que a completa falta de respeito à humanidade do próximo, ignorância e a certeza de que não vai dar em nada. Ainda mais num país onde um crime hediondo foi transformado em injúria racial, crime passível de fiança. Em alguns casos, o valor nem chega a 1000 reais.

Outra coisa em relação a essa lista de notícias que fiz para vocês – foram casos que mexeram pessoalmente comigo, me fizeram chorar e pensar o que teria feito no lugar das vítimas. E no meio de tanta crueldade, destacaria o caso do menino negro que disse não querer ser negro. Muito dolorido, muito mesmo. O caso do politico que disse fazer “serviço de branco” também me foi completamente indigesta, apesar de esse ser um dos poucos casos que não passou em brancas nuvens.

A importância desse tipo de apanhado é mostrar que a escravidão acabou mas o racismo ainda é muito presente, é estrutural e todos estamos expostos ao seu veneno. Essas notícias também são úteis quando aparece aquele alguém dizendo que não tem culpa pelo que os tataravós ou bisavós fizeram. Como se fosse uma questão que ficou lá no passado, sem rebatimento no nosso cotidiano onde alguns são privilegiados e outros…

A cada caso, um breve comentário.


MENINO É DISCRIMINADO ENQUANTO OS PAIS COMPRAVAM UM CARRO

23 de Janeiro – Eu e meu marido somos brancos e nosso filho é um menino negro de sete anos. (…) Enquanto olhávamos os automóveis aguardando atendimento, nosso filho assistia TV sentado no sofá. O gerente de vendas da concessionária (BMW) veio nos atender. Estávamos conversando com ele, quando nosso filho se aproximou de nós. O gerente voltou-se imediatamente para ele e, sem pestanejar, mandou que ele se retirasse da loja, dizendo que ali não era lugar para ele”.

Comentário

Para o aggressor, é impensável que uma criança negra seja filha de um casal branco, com grana para comprar um carro importado. Fiquei muito feliz com a titude dos pais que, prevendo outras possíveis agressões, decidiram pela militância.


MATERNIDADE SANTA JOANA RECOMENDA O ALISAMENTO PARA CRIANÇAS

24 de janeiro – “Muitas crianças nascem com os cabelos crespos ou rebeldes demais. Com a adesão cada vez maior às técnicas de alisamento, algumas mães recorrem a essas alternativas para deixarem as crianças mais bonitas”, Hospital Santa Joana em seu blog.

Comentário

Esse é um daqueles casos que as pessoas não costumam achar tão grave isso pois aparentemente ninguém more por causa dessa agressão. Alguns diriam que não há motivo para tanto alarde pois as mulheres brancas também são submetidas à tratamentos químicos. Nós que somos histéricos de nos preocupar com isso. Ok. Então nem vem que não tem. Só te darei ouvidos se você já foi obrigado a usar cabelo alisado para parecer mais professional, bonita ou limpa.


 FUNCIONÁRIO DISCRIMINA NETO DE CLIENTE

06 de fevereiro – “Ele (Funcionário da farmácia Drogaria Pacheco na Avenida das Américas, Rio) colocou a mão no ombro dele (criança) e perguntou se ele estava incomodando. Eu falei: não acredito que você está falando isso com ele. Se fosse branco de olho azul você não estaria falando isso. Agora, porque ele é negro você está falando isso? Meu neto virou para mim disse: vovó, fica quieta (sic), deixa para lá, é por isso que eu não gosto de ser preto”.

Comentário

Até mesmo nossas crianças sabem, desde muito cedo, que não há vantagens em ser negro. De doer o coração.


 ORDEM PARA ABORDAGEM DE NEGROS E PARDOS

14 de fevereiro – A Defensoria Pública de São Paulo apresentou uma denúncia administrativa, nesta quinta-feira (14), à Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania contra a ordem do comando da PM de Campinas (SP) que orientou policiais a focar abordagens em pessoas negras e pardas. O pedido, assinado pelo capitão Ubiratan de Carvalho Góes Beneducci, foi enviado no fim de dezembro e valeu até o dia 21 de janeiro. A PM classificou, à época, o episódio como “deslize de comunicação”.

Comentário

Alguém algum dia duvidou que o homem negro é um alvo (literalmente falando) em potencial?


 RACISMO EM SALVADOR, EM PLENO CARNAVAL

15 de fevereiro – Foliões registraram 402 casos de racismo no carnaval de Salvador. “O racismo que incide no carnaval, em grande parte, coincide com o local em que o negro é colocado, ao lado das cordas, na condição de folião pipoca, espremido entre os blocos e os camarotes”, avalia o pesquisador Valdélio Silva.

Comentário

Essa notícia é uma das mais preciosas. O brasileiro, essa personagem cordial, não deixa de ser racist nem mesmo durante o carnival.


 EXECUTIVO AGRIDE CRIANÇA EM VÔO INTERNACIONAL

22 de fevereiro – Jessica Bennett estava viajando com o filho adotivo Jonah no início de fevereiro, em um vôo da Delta Airlines. Pouco antes de pousar em Atlanta, Jonah começou a chorar. O passageiro ao lado de Jessica, que segundo ela estava visivelmente bêbado, teria xingado o menino com um palavrão racista e dado um tapa no rosto da criança. De acordo com a mãe, o menino ficou com o olho inchado e chegou a sangrar.

Comentário

A curiosidade dessa notícia é que nos EUA racismo não é crime. Ainda assim, o aggressor responde a processo e foi prontamente demitido da empresa onde trabalhava como alto executivo. Se fosse aqui, o caso terminaria em fiança.


 REVISTA DE MODA PINTA DE NEGRO UMA MODELO BRANCA

01 de março – “Por que contratar uma modelo negra quando você pode simplesmente pintar uma branca?” É assim que o site Foudre resume a história da modelo branca, de olhos azuis, que foi contratada pela revista francesa Numéro para um editorial intitulado ‘African Queen’.”.

Comentário

Uma modelo negra fica desempregada a cada rostinho “de porcelana” contratado por uma revista de moda. Simples assim.


 NEONAZISTAS ESFAQUEIAM JOVEM

11 de março – “Agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre investigam um ataque realizado por um suposto grupo de neonazistas que esfaqueou um jovem de 26 anos na madrugada de sábado (9), em uma praça, no Centro da capital gaúcha.”.

Comentário

Eles estão por toda parte.


 REPERCUSSÃO DA PEC DAS EMPREGADAS DOMÉSTICAS

11 de março – “‘A Constituição brasileira discrimina as empregadas domésticas ao não reconhecer a elas os mesmos direitos que a outros trabalhadores, e isso, para começar, lhes nega o acesso aos serviços de seguridade social’, disse o porta-voz da Global Rights Carlos Casado.”. “‘Poucas mulheres negras tiveram educação e com isso ficam em postos de trabalho nos quais sobressaem a informalidade, a precariedade e a ausência de equidade’, afirmou a ativista, que pediu ao governo ‘maior envolvimento’ para terminar com a discriminação.”.

Comentário

Amey o fuzuê na cabeça da classe media sofre ao perceber que se quiser casa lima tem de pagar muito bem ou limpar com as próprías mãos. Esse PEC é quase uma abolição. Que não nos deixe mentir o papai gaugau.


 POLÍTICO DIZ QUE FAZ SERVIÇO DE BRANCO

15 de março – A Justiça de Dourados, a 225 km de Campo Grande, condenou o ex-prefeito do município, Ari Artuzi, a três anos de prisão e pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 300 mil pelo crime de preconceito de raça ou cor. A sentença foi dada na quinta-feira (14). Ele foi acusado de racismo após dar uma entrevista a uma rádio da cidade e dizer “nós estamos fazendo serviço de branco, serviço de gente”.

Comentário

Seguindo a lógica de Ari Artuzi, negros não são gente. Espantado? Eu não.


 TROTE XICA DA SILVA

18 de marco – ” Em uma delas, uma jovem aparece pintada de preto e tem uma placa de papel pendurada no pescoço com os dizeres “caloura Chica da Silva”, as mãos dela estão acorrentadas”, sobre o trote racista e sexista na Faculdade de Direito da UFMG.

Comentário

Um dos casos mais chocantes que mostrou a ponta do iceberg do provilégio, da discriminação. Os agressores são possivelmente neonazistas que se inspiram no modelo totalitário italiano. Membros dessa facção criminosa estariam envolvidos em outros casos de discriminação.


 PROFESSOR DA UFMG CHAMA ALUNO DE MACACO

20 de março – “O professor passou um filme e saiu da sala. Quando ele retornou todos estavam falando alto e rindo. O meu filho riu um pouco mais alto. O professor então pediu que todos saíssem. Foi aí que ele disse para o meu filho: ‘você vai ficar. Agora quero ver você rir, macaco, ri macaco'”. O caso aconteceu no Centro Pedagógico da UFMG.

Comentário

Se você pensava que o problema tinha a ver apenas com os alunos da instituição, repense seus posicionamentos.


 MENINA É ESPANCADA POR NÃO SER BENVINDA

20 de março – “”As meninas disseram que não aceitavam negras no beco delas. Minha filha falou que tudo bem, que já estava indo embora, mas elas responderam que, como ela estava lá, ela teria que pagar pelo que fez. É muito ruim mesmo, uma dor que nem tem como descrever, você ver um filho passando por isso. Ela só chora.”

Comentário

Aqui a necessidade de restringir o ir e vir da pessoa negra. Terrível pois estamos falando de crianças. Crianças que aprenderam bem cedo a disseminar violência.


 RONALDO FRAGA USA PALHA DE AÇO

20 de março – ” A coleção criada por Ronaldo Fraga, mostrada no segundo dia da São Paulo Fashion Week, levou modelos (brancas e negras) ornadas com palha de aço na cabeça, em uma representação do que é comumente chamado de cabelo “ruim” ou “cabelo Bom Bril”.”

Comentário

Um daqueles casos que a gente fica triste. Ronaldo Fraga é afrodescendente, culto. Infelizmente foi racist. Mesmo sem querer.


 AFRICANOS SÃO AMALDIÇOADOS, DIZ MARCO FELICIANO

31 de março – “Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é polêmica. Não sejam irresponsáveis twitters rsss. O caso do continente africano é sui generis: quase todas as seitas satânicas, de vodu, são oriundas de lá. Essas doenças, como a Aids, são todas provenientes da África.”, declara Marco Feliciano.

Comentário

Mais uma afrodescendente nessa lista. De chorar.


Isso espera ter sido útil,

Charô

0 Shares
You May Also Like

Se essa rua fosse minha. Morte e morte nas grandes cidades.

A calçada por si só não é nada. É uma abstração. Ela só significa alguma coisa junto com os edifícios e os outros usos limítrofes a ela ou a calçadas próximas. Pode-se dizer o mesmo das ruas, no sentido de servirem a outros fins, além de suportar o trânsito sobre rodas em seu leito. As ruas e suas calçadas, principais locais públicos de uma cidade, são seus órgãos mais vitais. Ao pensar numa cidade, o que lhe vem à cabeça?

Até o ano que vem, Latinidades!

Até o ano que vem, Latinidades! Que mais uma vez será de arrepiar com o tema Cinema Negro: "Queremos discutir o papel da mulher negra nessa cadeia cinematográfica, o seu protagonismo na produção e também como atriz.

Talvez a humanóide Ameca seja um alerta. Sobre nós.

O que vai acontecer quando Ameca se tornar capaz de passar tranquilamente por um ser humano? Afinal o que faremos quando aqueles que nos servem passarem a servir a seus próprios interesses? Talvez Ameca seja um alerta de que muito brevemente a Skynet despertará de seu sono. Não se trata da revolução de robôs, mas sobre o que faremos quando ela acontecer.

Je suis desolée Moïse Mugenyi Kabagambe

"Olha a foto do meu filho, meu bebezinho. Era um menino bom. Era um menino bom. Era um menino bom. Eles quebraram o meu filho. Bateram nas costas, no rosto. Ó, meu Deus. Ele não merecia isso. Eles pegaram uma linha (uma corda), colocaram o meu filho no chão, o puxaram com uma corda. Por quê? Por que ele era pretinho? Negro? Eles mataram o meu filho porque ele era negro, porque era africano.", disse sua mãe.